Escrito por: Redação GF+ | Data de Publicação: terça-feira, 9 junho, 2015

Censo da FESPA sobre mercado de impressão aponta otimismo e crescimento

Censo da FESPA sobre mercado de impressão aponta otimismo e crescimento

Demandas dos clientes e diversificação de produtos são o combustível para os planos de investimento dos empresários de impressão

Os resultados do Censo de Impressão da FESPA – a pesquisa de maior alcance na indústria global já conduzida pela organização – expõem seis tendências globais que devem conduzir a comunidade de impressão de grande formato e de impressões especiais.
Mais de 1,2 mil entrevistados responderam a um questionário completo entre maio de 2014 e abril de 2015. Os entrevistados das Américas somam 50%, da Europa 42% e mais 8% da região da Ásia-Pacífico. No Brasil, as entrevistas foram feitas durante a FESPA Brasil 2015.
Os entrevistados representam toda a cadeia de impressão, incluindo impressão digital e serigrafia (34%); impressão comercial, gráficas rápidas e lojas de reprografia (15%), sinalização (13%), design gráfico (7%), agências de publicidade (5%), dentre outros.
A novidade nesta pesquisa foram os fabricantes industriais, que correspondem 8% dos entrevistados, o que demonstra uma comunidade emergente de usuários de impressão digital.
A pesquisa é parte de uma colaboração contínua entre InfoTrends e FESPA.

1 – Otimismo – confiança aumenta na busca por crescimento da receita

A tendência fundamental é de otimismo entre os empresários. 80% dos entrevistados estão muito otimistas ou razoavelmente otimistas sobre seus negócios.
O número excede o otimismo para a indústria como um todo em 14%, indicando que os entrevistados sentem-se confiantes em suas próprias estratégias de negócio, enquanto seguem menos seguros da habilidade da indústria em geral de evoluir.
Esse otimismo individual tem suas raízes no sucesso comercial. Olhando as respostas dos mercados desenvolvidos, as receitas médias têm mais do que dobrado no mesmo período, de 3 milhões de Euros em 2007 para mais de 6,25 milhões de Euros em 2015. O crescimento global das receitas de 2007 a 2015 foi cerca de 9% CAGR (Compound Annual Growth Rate – Taxa Composta de Crescimento Anual) para os negócios em geral, e 7% para o grande formato digital.

2 – Demandas dos clientes – impressão é uma indústria de serviços

As demandas dos clientes estão trazendo esforços contínuos para a melhora da eficiência, permitindo trocas mais rápidas de trabalhos, entregas no tempo certo e foco na necessidade do cliente, com personalização.
Ao menos 70% dos entrevistados esperam que essas tendências chaves dos clientes aumentem ou ao menos permaneçam a mesma, reforçando a noção de que os negócios de impressão atuais são agora focados no serviço ao cliente.
A adoção de processos digitais – incluindo sistemas de produção, workflow, automação e web-to-print – está motivada por essas expectativas.

3 – A mudança do mix de produtos – da produção em massa para customização em massa

Banners (49%), cartazes (40%), sinalização (38%) e outdoors (37%) seguem como os quatro produtos mais produzidos pelos entrevistados.

Um enorme crescimento vem sendo registrado em têxteis para vestuário, têxteis para decoração e amostras de embalagem, com cerca de 80% dos entrevistados relatando um aumento na demanda por estas aplicações.
Os entrevistados relataram o aumento na adoção de produção digital para muitos desses produtos, com vestuário, decalques e eletrônicos impressos como os mais prováveis a migrarem para o digital no futuro.
A mudança no mix de aplicações é também refletida no aumento de materiais rígidos, que agora representam 25% da produção entre os entrevistados.

4 – Tecnologia digital é quem permitirá a mudança

Mais da metade dos entrevistados no FESPA Print Census indicou a intenção de comprar equipamento de impressão de grande formato digital, com um plano médio de gastos de cerca de 100 mil Euros.
Os planos de compra são dominados por impressoras UV (27%), impressoras têxteis (21%), impressoras solvente (17%), impressoras eco-solvente (16%) e impressoras látex (14%). Equipamentos de laminação e corte de contorno estão no topo entre os planos de aquisição em acabamento.
A maioria dos investimentos (45%) é motivada por conta do movimento em novos mercados com novos produtos ou serviços.
Investimento é também impulsionado pelo desejo de melhorar a qualidade de impressão (43%), aumento da capacidade (37%), melhoria na velocidade de impressão (34%) e redução de custos por unidade (33%).

5 – Crescimento da impressão têxtil nos mercados gráfico, industrial e decoração

Assim como identificado nos pontos 3 e 4, o têxtil é a aplicação de crescimento dominante entre os entrevistados do Censo de Impressão. 27% já estão envolvidos em impressão de vestuário, com 81% vendo crescimento neste segmento, o mais alto entre todas as aplicações. Digital é um ponto fundamental, com mais de metade dos entrevistados esperando que a produção digital de vestuário seja uma alternativa importante à tradicional impressão serigráfica nos próximos dois anos.
As impressoras têxteis estão em um lugar de destaque dentro dos planos de investimento, com 21% dos entrevistados centrando os gastos nesta área, apoiado por 12% que planejam adquirir equipamentos de transferência térmica. Aplicações têxteis nos ramos industrial e decoração também estão com força, com 78% dos entrevistados relatando crescimento em têxteis para aplicações de decoração. Os substratos têxteis seguem fazendo incursões no espaço de sinalização, com 67% observando um crescimento em soft signage.

6 – O futuro da sinalização impressa está integrado com mídia digital

Mais de três quartos dos entrevistados esperam que a publicidade em mídia ao vivo e tela LCD impactem os negócios de grande formato em um futuro breve, com 36% dos entrevistados afirmando que estas tecnologias já estão impactando os negócios.
31% dos entrevistados planejam oferecer soluções de digital signage para sua base de clientes nos próximos 12 meses.

Panorama claro do mercado

O FESPA CEO Neil Felton comenta: “O Censo de Impressão FESPA pinta um quadro claro de uma comunidade confiante em que os líderes têm uma visão clara e positiva do futuro e estão colhendo os frutos comerciais. Apesar de um quadro macro-econômico misto globalmente, os profissionais pelos continentes estão respondendo às demandas dos clientes, diversificando sua oferta de produtos, fazendo investimentos calculados em tecnologia com um foco em eficiência e customização em massa, e entendendo a mudança do papel da impressão no mix de comunicação”.
Felton prossegue: “Os dados que surgem deste Censo em relação aos crescimento das aplicações têxteis reforça a importância do compromisso da FESPA ao setor têxtil, através de nosso evento FESPA Fabric e a promoção internacional de nossas conferências Digital Textile. Uma importante adição é o lançamento recente do Printeriors, que explora o mundo das aplicações de decoração de interiores, onde o têxtil tem um papel fundamental”.
O digital signage aumenta sua força, como relata o FESPA CEO. “Da mesma forma, os indicadores positivos sobre o digital signage reforça a importância de nosso evento European Sign Expo, com seu foco educacional sobre as oportunidades do digital signage. O feedback sobre as aplicações industriais destaca o papel da FESPA em capitalizar nossa história de 50 anos em impressão serigráfica técnica, combinada com nosso histórico de 15 anos como a principal plataforma para os profissionais de grande formato explorarem as inovações do inkjet digital. Esta pesquisa fornece uma tremenda visão dos mercados que são importantes para os membros FESPA e indústria em geral. Nós gostamos da perspectiva analítica e apoio do InfoTrends em trazer esta importante pesquisa à realidade”.
Para Alexandre Keese, diretor da APS Feiras e da FESPA Brasil, “o Censo de Impressão da FESPA reforça a proposta de reinvestimento no mercado e nos dá parâmetros interessantes que irão conduzir nossas ações futuras. É muito importante para o Brasil estar representado entre os entrevistados, dando assim sua contribuição para o mercado”.
No Brasil, a parceria entre APS Feiras e FESPA dá atenção aos segmentos da impressão, como a têxtil, presente com o Digital Textile Conference, promovido na FESPA Brasil 2015 e que segue na programação, assim como o Congresso Internacional de Comunicação Visual e Impressão Digital. A importância da Brasil Signage Expo também é reforçada com os resultados vistos no censo em relação ao digital signage.

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *