Economia Colaborativa: a força que une todos os eventos

Economia criativa, consumo colaborativo ou economia compartilhada é um conceito que compreende o acesso a bens e serviços através do compartilhamento, em vez da simples aquisição. Pode ser manifestada na forma de troca, aluguel, doação, empréstimos ou negociação semelhante.

Para os eventos que atuam junto à comunidade local, a economia colaborativa se mostra presente nos empregos e serviços gerados durante o evento, e também no compartilhamento de conteúdo que permanece por no mínimo mais 365 dias, gerando diálogos internos expressivos da quantidade e qualidade de informação.

Protocolos garantem retomada segura dos eventos

Essa grande busca pela economia colaborativa fez com que, na última semana, a FITUR, maior feira de turismo da Espanha, na Europa, acontecesse com mais de 60 mil visitantes, tudo e todos dentro de protocolos.

Outro exemplo é Governo da França, que liberou os eventos para estimular a economia colaborativa parisiense, autorizando a realização da Who Next, Fashion Rendez Vous, Playtime e a incrível Première Vision, também sob protocolos.

Aqui na América Latina não será diferente pois, para o segundo semestre de 2021, estão confirmadas a realização de feiras têxteis e de moda em países como Brasil, Colômbia, Peru e Argentina, e todas serão promovidas com protocolos sanitários.

O grande aprendizado é que o sistema de eventos é feito por uma ação colaborativa entre promotores, organizadores, expositores, rede hoteleira e serviços, que, como anfitriões, prepararam-se para melhor atender aquele que faz isso tudo acontecer, o visitante comprador.

Febratex 2021

Em agosto de 2021, estaremos há três anos desde a última edição da Febratex, o que é muito tempo para um mercado que se transformou por inteiro e que precisa de novas referências para continuar crescendo. Vamos expor 3 mil novos produtos e soluções e uma conferência com conteúdo inédito apresentado por pessoas que, além de inspirarem, trarão novos caminhos e oportunidades a seguir no período pós-pandemia.

Nosso compromisso vai ser sempre levar informação relevante, fazendo a produção do vestuário do cluster têxtil de Santa Catarina continuar se destacando e sendo uma das maiores regiões geradoras de empregos do Brasil.

Lembrando sempre que o propósito da Febratex é promover o desenvolvimento da indústria têxtil brasileira, a nível tecnológico e das pessoas, para, assim, contribuir com a geração de emprego e renda. Esse é o nosso modelo de cultura de feira colaborativa, onde toda a comunidade se beneficia do sucesso do evento, direta e indiretamente, e isso, provavelmente, já existe perto da sua casa ou no seu bairro, pois é o espírito de comunidade.

Nos vemos em agosto!

HÉLVIO POMPEO JR.

Diretor de Comunicação do Febratex Group

Comentários