Escrito por: Redação GF+ | Data de Publicação: quarta-feira, 3 agosto, 2016

Revista Intergráficas | Saldo positivo inspira profissionais de todo o mundo na Drupa

Terminou a drupa, a maior feira do mundo, da área de impressão digital e comunicação. E quase tudo já foi dito sobre este evento que reúne a cada quatro anos milhares de profissionais. Todos já sabem que esta é a feira mais importante para a indústria de impressão, que é bem organizada, que fervilha de novidades e que é dela saem as tendências para os próximos anos. E dessa forma, quem não visita a drupa se arrisca a ficar fora do mercado por ser uma feira imperdível. Existem muitos outros eventos focados em áreas de impressão específicas, porém a Drupa é simplesmente a Drupa.

(Foto: Messe Düsseldorf/ctillmann)

(Foto: Messe Düsseldorf/ctillmann)

De 31 de Maio a 10 de Junho, Düsseldorf recebeu o que há de melhor dos fabricantes de impressão, que estavam dispostos a mostrar de uma só vez as necessidades de seus clientes. Para começar podemos falar de uma feira que funciona com uma máquina com bastante óleo, onde tudo parece funcionar bem. Em Dusseldorf os visitantes encontraram desde os fabricantes mundiais altamente consagrados aos mais pequenos que tentaram a sua sorte, mostrando que a tecnologia deixou de ser uma área exclusiva de marcas de alcance mundial. Resumidamente, podemos falar de uma drupa banhada a inkjet, onde o conceito se democratizou e chegou a muitos equipamentos e fabricantes. Podemos falar de temas de relevo como a impressão 3D, realidade aumentada, cross media transversal a diversas áreas, o valor acrescentado no acabamento dos produtos, novas aplicações e conceitos que estiveram presentes em diferentes estandes de expositores, desde o gigante Heidelberg que mostrou toda a evolução na parceria com a Fujifilm através da Primefire 106, até o pavilhão da HP, sem dúvida um dos mais bem organizados e recheado de equipamentos e pessoas. Passamos pelo estande da Xerox que registou uma verdadeira invasão de visitantes e pelo moderno e “clean” espaço da Konica Minolta.

Para isto nossa parceira Ana Paula Cecilia, editora da Revista Intergráficas de Portugal, preparou essa cobertura para nós recheada com todas novidades da drupa 2016.

Revista Intergráficas

Há 19 anos nasceu em Portugal a revista Intergráficas, pelos textos da diretora Ana Paula Cecília com enfoque nas indústrias de impressão. Hoje é a publicação do segmento mais lida no país, e o seu guia especial Best Of Gráfico – 50 Mais é uma das suas esperadas edições, que elege as 50 melhores empresas gráficas do país. Os critérios para seleção não dependem somente da dimensão e especialização, mas procuram eleger um grupo real das melhores empresas do setor de forma seletiva. A Revista GF+ trouxe essa grande parceria europeia com a Intergráficas para a cobertura em primeira mão da drupa 2016.

 

 

Os expositores

Segundo vários expositores, o feedback sobre a feira tem sido extremamente positivo. Depois de vários anos com complicações, os fabricantes esforçaram-se para desenvolver soluções personalizadas que vão de encontro às necessidades da indústria de impressão. E isso resulta em uma indústria mais consolidada e atrativa para todos que têm negócios na área, deixando-os motivados e encorajando-os a olhar para o futuro com otimismo. De tudo o que pode ser dito sobre a drupa, há uma conclusão geral e unânime que se refere ao fato da indústria de impressão gráfica e digital, comunicação e cross media ser uma indústria com futuro!

(Foto: Messe Düsseldorf/ctillmann)

(Foto: Messe Düsseldorf/ctillmann)

Em termos de negócios fechados, a drupa 2016 foi considerada um enorme sucesso, com a concretização de negócios em um clima de investimento claro. Por tudo isto, os expositores em geral, consideraram a feira como um impulso decisivo para a indústria de impressão global, sobretudo devido à atmosfera de investimento que ultrapassou em muito todas as expectativas. O fato da drupa ter focado em futuros temas com forte potencial de crescimento – como a impressão 3D, impressão funcional ou impressão de embalagens, que se revelaram com mais valia. Também a edição, impressão comercial, embalagem ou impressão industrial apareceu com novidades de relevo, bem como a mostra de novidades em termos de modelos de negócios.

A indústria de impressão está constantemente se reinventando e consegue oferecer soluções que representam um grande potencial para os investidores. A drupa 2016 foi capaz de mostrar uma indústria altamente inovadora nos seus 19 pavilhões de exposição e conseguiu mostrar que, ao contrário do que muitos “profetas da desgraça” apontavam, não existe um declínio mas sim uma clara oportunidade que deve ser agarrada sem medo pelos seus protagonistas. Esta é de fato uma feira visitada por muitas pessoas que decidem o futuro das indústrias, que decidiram não perder as novidades e encontrar ideias para as suas empresas. Entre os corredores dos pavilhões circularam muitos profissionais da industria de impressão gráfica e digital que se mostraram satisfeitos pelo ambiente e bastante motivados pelo positivismo dos fabricantes.

Os números

260.000 visitantes de 188 países e cerca de 1.900 jornalistas de 74 países estiveram em Düsseldorf para saber tudo sobre inovações tecnológicas, novos desenvolvimentos e novas linhas de negócios. Devemos destacar de forma clara a importância de que entre o total de visitantes da feira tenha estado 75% deles com poder de decisão, executivos ou com capacidade decisiva no investimento de capital nas suas empresas. Vários outros indicadores mostram também que grande parte dos visitantes considera a drupa como um palco excelente para a procura de plataformas B2B e que 54% dos visitantes foram à drupa 2016 com intenções concretas de investimento. O mais revelante é que:

  • 29% dos visitantes fez encomendas durante a drupa;
  • 30% estão a planejam fazer novas encomendas após a drupa;
  • 60% encontraram novos fornecedores na feira.

Esta feira veio mostrar a consolidação, a nível mundial da indústria e por isso mesmo os visitantes definem o evento como altamente importante por produzir um efeito positivo, já que muito visitantes esperam a realização da feira para decidir os negócios dos próximos doze meses. O que hoje se percebe é que acabaram as “excursões” que antes se faziam até á drupa, com grande número de pessoas de uma mesma empresa para visitar o evento. Hoje os clientes estão focados e sabem bem o que procuram, com gestores de ponta que viajam para Düsseldorf já com ideias muito claras sobre o tipo de equipamentos, soluções e aplicações que são determinantes para as suas empresas.

Rund 1.800 Aussteller aus über 50 Ländern stellen auf der drupa 2016, die weltweit führende Fachmesse für print und crossmedia solutions (31. Mai bis 10. Juni), die Vielseitigkeit und Innovationskraft ihrer Branche eindrucksvoll unter Beweis. Im Zentrum stehen vor allem Zukunfts- und Highlight-Themen wie packaging production, multichannel, 3D-printing, functional printing oder industrielle Druckanwendungen. | To the tune of round about 1,800 exhibitors from over 50 countries will give impressive proof of the versatility and innovative power of their sector from 31 May to 10 June at drupa 2016, the world leading trade fair for print and crossmedia solutions. The focus is especially on next-generation and highlight themes such as packaging production, multichannel, 3D printing, functional printing and industrial applications.

Outro destaque vai para o número de visitantes internacionais que subiu 16% desde a última edição. Este número pode ser atribuído aos visitantes asiáticos, mais 17%, representando a Índia uma grande parcela, com 5%, seguido pela China, com 3%. Os países europeus principais foram a Itália, França, Holanda e Reino Unido. Isto significa que drupa tem reforçado o seu significado de feira global e a sua classificação internacional.

Procura dos eventos técnicos paralelos

Sobre os eventos técnicos paralelos, o saldo é muito positivo, afirma a organização da drupa, que nota uma grande procura do seus outros eventos especializados, com adesão ao drupa cube, drupa parque de inovação, fab 3D + impressão, embalagem ponto de contato, bem como o Printed Electronics and Solutions. Um em cada dois visitantes da drupa se interessa por eventos especiais que decorreram em diferentes auditórios.

(Foto: Messe Düsseldorf/ctillmann)

(Foto: Messe Düsseldorf/ctillmann)

O drupa cube foi um sucesso com visitantes que inundaram esta área ao longo dos dias da feira para obter informações sobre muitas áreas de futuro. O dia criativo organizado pela Messe Düsseldorf, em cooperação com W & V, foi um enorme sucesso. Quem quis saber mais sobre inovadores modelos e novidades tecnológicas em exposição esteve atento à Realidade Aumentada e aos muito exemplos da área da publicidade e casos de sucesso de campanhas multi-canal.

Ciclo de 4 anos foi aprovado por todos

A maior e mais importante feira do mundo de soluções de impressão e crossmedia reforça assim o seu ciclo comprovado de quatro anos e será realizada novamente em Düsseldorf em 2020. Com esta decisão, a Messe Düsseldorf responde os inúmeros pedidos manifestados pelos grandes players e expositores da indústria. “A drupa atual, com os seus negócios e atmosfera positiva destaca-se e fez toda a diferença junto da indústria. As suas linhas de produção e operação estão nesta feira “, explica Werner M. Dornscheidt, Presidente e CEO da Messe Düsseldorf, para acrescentar ainda que “esta é uma das razões pelas quais drupa é como um farol. Muitos expositores dizem que querem estar na drupa na sua próxima edição, por ser esta uma plataforma internacional e cujo interesse é que se mantenha no seu ciclo de 4 anos.”

(Foto: Messe Düsseldorf/ctillmann)

(Foto: Messe Düsseldorf/ctillmann)

Esta drupa 2016, focou-se em temas do futuro, teve uma duração mais curta de onze dias e isso foi apreciado por todos como uma decisão correta. A drupa 2016 contou com 1.837 expositores de 54 países que mostraram inovações e aplicações para soluções de impressão e cross-media em 19 pavilhões de exposições de Düsseldorf.

Aproximadamente 200.000 visitantes de 183 países visitaram a maior e mais importante feira do mundo na indústria de mídia impressa. A porcentagem de visitantes de todo o mundo foi extremamente elevada, já que até 78% vieram de fora da Alemanha.

21 ideias chaves na drupa 2016

  1. Os clientes mudaram a sua visão sobre a impressão em flexografia, sobretudo devido à impressionante qualidade de impressão digital.
  2. Os clientes estão mais atentos aos avanços na área da produtividade, melhorias na eficácia dos equipamentos em geral e redução de resíduos.
  3. Em geral, os clientes estão à procura de melhorias de produtividade através de inovações, serviços e pessoas.
  4. A área de embalagens esteve em destaque e caminha a passos largos para um futuro promissor, tendo a drupa sido uma grande plataforma para mostrar as soluções certas para as novas aplicações em várias áreas, seja de cartão dobrável, material flexível, rótulos ou cartão canelado.
  5. A drupa 2016 mostrou uma variedade e profundidade do verdadeiro negócio dos clientes. Os visitantes puderam tirar ideias sobre como expandir as suas capacidades e inspirar-se em novas formas de impressão.
  6. Muitos visitantes/profissionais/empresários de Gráficas e Comunicação Visual vieram à feira para receber inspiração baseada em novas aplicações de impressão mostradas ao vivo.
  7. Muitos clientes referem a importância de perceber que há novas aplicações que oferecem valor acrescentado significativo, em especial nas áreas de impressão comercial e editorial e isso trouxe confiança a muitos visitantes que dizem ter aberto os olhos para o potencial do negócio que dirigem.
  8. Para muitos empresários e profissionais, a drupa também é o lugar certo para ver não só lançamentos de novos produtos, mas também para trazer para casa inúmeras parcerias, que se vão estabelecendo facilmente nos estandes dos seus fornecedores, quer com as marcas, quer com outros protagonistas de diferentes áreas da mesma indústria.
  9. Se alguma coisa se destacou nesta feira, foi de fato a impressão inkjet, com um elevado número de fabricantes  apostando em impressoras a jato de tinta. Em destaque estiveram também as aplicações de pré-impressão, sinalização, área fotográfica, têxtil, etiquetas, embalagem, área editorial, etc.
  10. Houve ainda um grande interesse dos visitantes pela descoberta de soluções que permitem a impressão de produtos personalizados e inovações combinadas para melhorar os passos de um típico fluxo de trabalho de produção de embalagens.
  11. Um dos gigantes mundiais na área de impressão, a Heidelberg, abraçou o seu negócio com uma perspectiva muito positiva, revelando a grande procura pelas gamas de impressão industrial, o que superou as suas próprias metas. Uma maior automatização da impressão offset acabou por resultar em um grande número de contratos assinados especialmente com as impressoras de alto desempenho. Ao juntar-se à Fuji, a Heidelberg definiu novos padrões na área da impressão digital industrial. O lançamento no mercado da nova máquina de impressão digital Primefire 106 foi extremamente promissor, sobretudo devido ao número de encomendas para aplicações de embalagem. o crescimento.
  12. A Tecnologia Digital, e acabamento em particular, atingiu o ponto de “mainstream”. Muitos dos clientes que estiveram na drupa afirmam ter percebido a necessidade de começar a investir em tecnologia, em vez de continuar a expandir a capacidade produtiva por si só. Para tal, os profissionais da impressão digital estão trazendo o valor acrescentado aos seus produtos, em vez de competir pelo preço.
  13. A HP considerou no final da drupa que é indiscutível que impressão digital chegou como um tipo de impressão padrão. A HP revelou que as suas vendas superaram 2012 em 20%, e foram mesmo superiores à meta de 2016 em 25% do total.
  14. Para a Kodak a drupa 2016 superou totalmente as expectativas. Os milhares de visitantes gerais e clientes de todo o mundo estiveram no estande da Kodak para ver os mais de 20 produtos e tecnologias da marca, lançados na mostra deste ano. A empresa revela que atingiu a sua meta de vendas no sétimo dia e ao nono dia tinha conseguido 168% da meta de vendas global. Para a Kodak isto foi uma uma prova de confiança da indústria na sua tecnologia de ponta, que ajuda os clientes a obter rentabilidade, sustentabilidade e crescimento.
  15. Um dos homens mais falados da indústria de impressão a nível mundial é o fundador da Indigo, agora integrada à HP e também fundador da nanografia na Landa. Benny Landa esteve na drupa e considerou que esta edição será lembrada para sempre como o ponto de inflexão na transição da indústria de impressão mecânica para digital.
  16. O presidente da Landa afirmou que no passado os fornecedores de impressão digital tinham de tentar convencer o mercado de que o digital seria o caminho do futuro. “Agora, pela primeira vez, a situação se inverteu. Há um forte impulso do mercado, criado tanto por clientes tanto quanto por responsáveis de marcas que estão exigindo a impressão digital. Parece que os líderes de mercado de embalagens, impressão comercial e edição, chegaram à conclusão de que simplesmente devem aproveitar a qualidade e potencial do digital.” Para Benny Landa, a impressão digital tem despertado o mercado e isso é particularmente gratificante, com reflexo no número de ordens de encomendas registradas na drupa.
  17. Uma das tecnologias que despertou igualmente o interesse na drupa foi a impressão 3D. Nesta área, há uma empresa que tem vindo a dar cartas no mercado. Trata-se da israelita Massivit 3D Printing que esteve na feira com um dos estandes que não passou despercebido a ninguém. Esta foi a primeira apresentação da Massivit 3D em uma feira internacional. A empresa aproveitou a oportunidade para mostrar as suas soluções de impressão 3D feitas por impressoras presentes na exposição. A empresa diz ter superado as suas expectativas com a venda de impressoras de grande formato e largura que respondem à necessidade de impressão 3D, permitindo acrescentar uma outra dimensão ao seu negócio e fazer crescer os serviços no mundo da comunicação visual. Muitos dos clientes destes equipamentos são empresas que trabalham maioritariamente na área da publicidade.
  18. Um player na área de grandes formatos que atende pelo nome de Mimaki. Esta empresa aproveitou a drupa para mostrar as tendências de uma indústria em evolução. A Mimaki diz ter tido, com a drupa, a oportunidade de falar pessoalmente com os seus clientes e discutir de que forma pode apoiá-los com oportunidades futuras. O fabricante lançou um livro de Design que foi um grande sucesso, pois mostra quais os tipos de aplicações que os clientes Mimaki já desenvolveram no passado usando toda a sua criatividade.
  19. Quem também avaliou muito positivamente a drupa, foi a Ricoh que revelou que a feira lhe deu a oportunidade de contatar com novos e potenciais clientes da mesma forma, em um mesmo local. Entre os serviços e soluções que ofereceu a Ricoh fala com entusiasmo da impressão de produção e do jato de tinta, se mostrando muito confiante no futuro e em uma próxima edição de 2020.
  20. Uma das surpresas da feira foi o fabricante Scodix que, sem problema algum, confidenciou que a empresa fez mais de 100 novos clientes em 11 dias e teve uma drupa muito boa. Esta edição superou todas as expectativas e visão da Scodix que conseguiu melhorar a sua vantagem competitiva com resultados finais em termos de negócios a serem descritos como “fenomenais”. A verdade é que o seu estande conseguiu registrar grande adesão de visitantes atraídos pelas amostras de produtos saídos dos seus equipamentos.
  21. Para a Xeikon, a drupa 2016 foi uma edição especial, por ter sido a primeira feira em que participou depois de ter sido adquirida pelo Grupo Flint. No estande a fabricante belga mostrou uma série de tecnologias Xeikon já com a presença do Flint Group. A drupa 2016 foi uma edição de sucesso para o fabricante por ter sido criada uma atmosfera aberta onde recebeu parceiros, concorrentes e clientes já existentes de todo o mundo.
Ana Paula Cecília, diretora da Revista Intergráficas e autora do texto

Ana Paula Cecília, diretora da Revista Intergráficas e autora do texto.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *