Escrito por: Redação GF+ | Data de Publicação: segunda-feira, 17 agosto, 2015

Sarit Tichon analisa o desenvolvimento nos mercados de sinalização e exibição e de grande formato

Os sinais são promissores: Sarit Tichon da SAi analisa o desenvolvimento nos mercados de sinalização e exibição e de grande formato

Com indicações de que o crescimento está retornando ao setor, Sarit Tichon, vice-presidente sênior de vendas globais, discute os desafios e as oportunidades no setor de sinalização e exibição e de grande formato.

Como você descreveria o estado atual dos mercados de sinalização e exibição e de impressão de grande formato?

Sarit Tichon, vice-presidente sênior de vendas globais da SAi

Sarit Tichon, vice-presidente sênior de vendas globais da SAi

O mercado parece estar voltando para um cenário de crescimento, e as gráficas e os fornecedores estão enfrentando as novas condições e exigências do mundo após a grande recessão. Há mais otimismo do que há muito tempo não vemos; também há mudanças importantes a que as gráficas de sinalização e exibição devem prestar atenção, e novas estratégias são necessárias para ter sucesso. Nichos de mercado estão crescendo e novas atitudes e tecnologias estão tendo um impacto real.

Fale mais sobre as principais mudanças às quais você acha que as gráficas de sinalização e exibição devem prestar atenção.

Uma delas é que as questões ecológicas estão ganhando prioridade para marcas, governos e gráficas. Na Europa, essas questões já estão em cena há algum tempo, mas agora as preocupações com o meio ambiente estão se tornando fatores importantes nos grandes mercados dos EUA e da China. O impacto ambiental da produção de impressão está afetando as decisões dos compradores de impressão de sinalização e exibição e de grandes formatos, e também está afetando as vendas de novos equipamentos de impressão. Além disso, o foco crescente da HP no mercado de sinalização com sua impressora da série HP Latex 300 – com RIPs SAi Flexi – está alterando o cenário.

Como resultado, estamos vendo o crescimento da impressão com tintas de cura UV, látex e outras tecnologias, que estão tomando o lugar da impressão solvente, já em declínio. Essa é uma das tendências que as gráficas de sinalização e exibição devem observar atentamente ao investigar novos equipamentos.

O que você acha da afirmação de que a confecção tradicional de sinalização está se extinguindo?

Na SAi, temos acesso aos dados de clientes que atualmente geram cerca de 21 milhões de tarefas de impressão em todo o mundo, número que está crescendo em dois milhões de tarefas por mês. Isso pode surpreender algumas pessoas, mas descobrimos que 56% de todas as tarefas ainda envolvem corte em vinil.

Isso mostra que, depois de 20 anos, a impressão digital está aumentando o mercado geral de sinalização e exibição, e não substituindo métodos tradicionais de qualquer coisa na escala esperada. Há muitas características do vinil de que os usuários finais gostam, desde a profundidade de cor à resistência, a abrasão e intempéries. Muita sinalização ainda é formada apenas por letras, e letras são cortadas rapidamente e montadas com facilidade. Além disso, não é necessário o uso de impressoras e não há custo de tinta.

E quanto a telas digitais para aplicações de sinalização e exibição? São uma ameaça?

As telas digitais são muito eficientes quando fornecem informações que mudam. Em alguns mercados, elas podem ser encontradas em todo lugar: supermercados, estações de metrô, aeroportos, estações de trem, shopping centers e instalações esportivas. A sinalização tradicional continua sendo a solução melhor e mais econômica para informações estáticas. Mais uma vez, acho que é um caso de tecnologia complementar, não substituir.

É comum ver uma tela digital cercada de sinalizações impressas. Essa é uma ótima maneira de fornecer informações estáticas e ao mesmo tempo mensagens atualizadas e variáveis. É uma combinação poderosa, e acho que a veremos cada vez mais.

Você vê outras áreas em que há crescimento específico?

As áreas não tradicionais para impressão de grande formato estão crescendo rapidamente. As mudanças nas estratégias de negócios como resultado da recessão econômica, inovações tecnológicas e novas tendências do mercado estão estimulando o crescimento de mercados não tradicionais.

Estão sendo desenvolvidos sistemas para áreas como impressão têxtil, em cerâmica e em vidro. Na China e em outras partes da Ásia, a impressão têxtil representa de 5 a 10% dos trabalhos que são impressos por nossos clientes. Muito disso é sinalização em tecido, mas na América do Sul, por exemplo, vemos a impressão de roupas se tornando um componente importante do trabalho total.

Outras áreas em crescimento são aplicações relacionadas a rótulos e embalagens em que o cliente busca menos fornecedores, e gráficas de grande formato procuram novos fluxos de receita e maneiras de realizar mais trabalhos para seus clientes atuais.

Como a confecção de sinalização se opõe a processos competitivos?

Fora os processos discutidos acima, o grande interesse na impressão 3D (fabricação aditiva) gerou estimativas de que a fabricação realizada por clientes aumentará. Pessoalmente, vejo o futuro real da prática em fabricação de volumes menores em âmbito predominantemente local. Com isso, vejo uma demanda cada vez maior de embalagens para esses produtos de impressão 3D. Essa necessidade será mais para volumes menores de embalagem, frequentemente projetada para produtos de tiragens curtas.

É aqui que há uma grande oportunidade de os clientes da SAi entrarem no mercado de embalagens de tiragens curtas ou personalizadas. Dessa forma, esperamos anunciar uma solução de software focada em embalagens em menos de um ano, possibilitando o design e a imposição de caixas dobráveis para atender a esse novo quesito a um custo que faça sentido para o fornecedor e para a gráfica.

O que você vê no futuro das gráficas de sinalização e exibição nos próximos cinco anos?

Acho que já estamos vendo uma transformação na impressão de sinalização e exibição, já que os fornecedores oferecem mais soluções integradas. O sistema impressão TrafficJet™ da Avery-Dennison para sinalização retrorrefletiva rodoviária e industrial é um bom exemplo. É uma solução completa que inclui substrato, tintas, software e impressora. A solução de papéis de parede da HP é outro bom exemplo. Ela reúne tinta látex, substratos, software e impressoras. Também espero ver soluções semelhantes para impressões têxteis, em cerâmica e em vidro.

Apesar de o futuro da confecção de sinalização parecer promissor, o sucesso será dos fabricantes de sinalização que conseguirem se diferenciar, estabelecendo uma reputação de fornecer pelo menos uma aplicação periférica especializada.

Na SAi, estamos confiantes sobre o futuro dos mercados a que servimos:  softwares para sinalização, grande formato e CNC. Esses mercados estão crescendo e tem um potencial muito interessante, mas a necessidade de agregar valor e diferenciar é essencial para o sucesso de todos.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *