Escrito por: Redação GF+ | Data de Publicação: quarta-feira, 29 agosto, 2018

Sergio Fahrer e Jack Fahrer lançam Coleção Op+Memphis

A interpretação de dois importantes movimentos do design mundial através da visão dos irmãos Fahrer

Os movimentos Op Art que atingiu seu auge na década de 60 e o Memphis, que nasceu na década de 80 em Milão, numa clara reação que vislumbrava ser anti-design. Ambos romperam com as estruturas, cores e linhas do design de suas épocas. Essa foi a inspiração e o ponto de partida para a nova coleção de Sergio e Jack Fahrer.

Mais do mesmo? Definitivamente não! Os estilos Op Art e Memphis ganham um novo sentindo na nova coleção. Foi a autora, pesquisadora e professora Ethel Leon que apresentou os movimentos para Sergio, que imediatamente percebeu a potência estética e de criação presentes ali, num contexto histórico de certa forma análogo ao nosso, que  também nos pede reação e movimento.

A busca por trazer uma mudança genuína, tanto no que se refere às formas como também em novos materiais e tecnologias trazidas de outros segmentos da indústria, além de se configurar como uma reação ao panorama do design nacional, inclusive dos próprios Fahrer, é um predicado neste trabalho dos irmãos Jack e Sergio. “O pressuposto de seguir somente o estilo daquilo que está em voga, de seguir tendência… acho que precisamos mais do que isso, neste momento do mundo ”, comenta Sergio.

Memphis, como ficou conhecido o grupo liderado por Ettore Sottsass, começou na década de 80 e contrapunha-se ao movimento moderno, que priorizava a funcionalidade em detrimento da simbologia e da estética do objeto. Desobedecer aos padrões de estética e funcionalidade que pairavam sobre o mundo do design na época foi a proposta deste grupo que desejava dar nova importância para a criatividade.

Já o Op Art serviu de mote para os grafismos das peças da coleção. Surgido na década de 1970, a Optical Art é a representação do movimento da imagem por meio de elementos gráficos e simboliza um mundo que se modifica a cada instante.

Para responder ao traço desta nova coleção, os designers tiveram que buscar empresas que fogem das usuais utilizadas no mercado, que têm tecnologia para responder ao movimento gerado pela nova coleção. A Alltak, a maior empresa de películas automotivas, desenvolveu junto com a Fahrer um novo material chamado Fusion, um filme de alta performance exclusivo para o mobiliário, que recebe um pigmento como gravação num processo de auto clave fundindo todo o conjunto de materiais gerando uma película ultra resistente que recebe a impressão HP Látex à base de água, podendo alcançar durabilidade até 200 anos sem incidência direta da luz solar. A capacidade elástica das tintas permite que elas se moldem junto com o material e, por não possuírem solventes, não prejudicam o substrato e nem o meio ambiente. A Acritec foi a empresa responsável pela fabricação das estruturas das peças com um Polímero Moldável, que tem a facilidade de adquirir formas pela sua leveza e alta resistência.

O resultado desta união de empresas novas no segmento do design de mobiliário são as 29 novas peças entre poltronas, cadeiras, mesas, bancos, credenzas, luminárias e objetos. O lançamento da coleção Op+Memphis será na Semana do DW-Design Weekend.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *